7 de agosto de 2012

Buscando um coração reto diante de Deus

Buscando um coração reto diante de Deus
Hoje acordei RECONHECENDO algumas coisas dentro do meu coração que precisam ser mudadas. Eu me senti tão renovada com o que Deus me levou a refletir que quero compartilhar com vocês através desse texto.
Só há uma possibilidade de termos um coração reto diante de Deus: nascendo de novo. Ao nascermos de novo adquirimos novos hábitos, novas atitudes, novos pensamentos, novos sentimentos, novas alegrias e uma nova esperança.
Ao nascermos de novo adquirimos o conhecimento do bem e do mal, do certo e do errado, passamos a discernir o santo do profano, o sagrado do secular. Entendemos que tudo nos é lícito, mas nem tudo nos convém. (conforme 1 co 6)
Contudo, ainda que venhamos a nascer de novo, precisaremos estar vigilantes quanto ás contaminações do mundo que sutilmente prejudicam o nosso relacionamento com Deus.
Não obstante, este versículo deveria ser a nossa oração diária:
“Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto. Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo.” (Salmos 51:10)
Observe que um coração reto diante de Deus não é sinônimo de uma vida perfeita e sem pecados (isso é impossível!). Ninguém é perfeito e ninguém é capaz de viver sem pecar.
Acredito, que você, querido leitor, saiba bem disso.
Um coração reto diante de Deus é sinônimo de uma vida de oração,que busca em Deus a direção, que não cede às tentações, que foge de suas inclinações e dos comprometimentos de seus valores.

Para que o nosso coração se torne reto diante de Deus, precisamos andar com sinceridade diante do Senhor, não tentando esconder nossos erros atrás de máscaras, pois não há nada oculto para Ele. Quando este coração é falho, ele logo se arrepende e não se auto- justifica diante dos erros e fraquezas.
Com efeito, para termos um coração reto diante de Deus precisamos reconhecer a nossa natureza pecaminosa, sermos completamente honestos conosco mesmos sobre nós mesmos, e que, a nossa sinceridade nos torne pessoas que reconhecem a nossa total dependência do favor de Deus.
Muitas pessoas sentem-se frustradas, pois se esquecem que um coração reto diante de Deus não se trata de “padrões”, não se trata de fazer alguma coisa para alcançar a benevolência do Senhor. Não há nada que possamos fazer para que Deus nos ame mais ou menos, todavia, esse deve ser o principal motivo que nos leva, espontaneamente, a vivermos uma vida de quebrantamento e contrição. (#amor_incondicional!)
Não precisamos nos sentir fracassados quando falharmos com Deus. Um coração reto não é um coração que nunca falha, mas sim que se arrepende e experimenta plenamente o perdão e o amor de Deus, a ponto de sermos aperfeiçoados a cada dia.
Um coração reto diante de Deus é um coração quebrantado, sensível a voz de Deus, interessado pelas coisas do Reino de Deus. Não é um coração incrédulo, egoísta, com ressentimentos e sem amor.
Um coração reto diante de Deus procura no SENHOR a Paz nas tormentas, a alegria nos problemas e a esperança no caos. Encontra nEle o sustento diário e crê no Senhor Jesus como único e suficiente Salvador.
Um coração reto luta contra o pecado, essa luta deve ser constante e diária. Todos os dias precisamos buscar em Deus a purificação do nosso coração. (2 Cor. 7:1).
A fim de conseguirmos ter um coração reto diante de Deus, precisamos encarar a nossa realidade de forma honesta, e , declarar com as nossas atitudes a nossa dependência de Deus.
Precisamos orar para que Deus faça uma faxina em nossos corações, não deixando um cômodo sequer fechado para Ele. Assim, o Senhor nos mostrará o que não deveria estar lá e o Espírito Santo nos convencerá do pecado. É o agir de Deus moldando e aperfeiçoando o nosso caráter! Acredite, isso faz um bem enorme para o nosso bem estar!
Só conseguimos observar mudanças ocorrendo em nosso interior na medida em que estamos abertos para o aperfeiçoamento do Espírito Santo. Qual de nós não tem algumas áreas em nossa vida que precisam ser trabalhadas, reformadas? (#reflita!)
Derrube o muro que te cerca,derrube a barreira que existe entre você e DEUS!
Há uma única forma de que os nossos erros e falhas não nos afastem de Deus: confessando a ELE e procurando uma mudança em nossa conduta. Nosso pecado é como um muro entre nós e Deus.
Quando confessamos a Deus nosso pecado, nós não estamos lhe informando de algo que ELE não sabe. ELE SABE DE TODAS AS COISAS. Na verdade, estamos informando a ELE que nós reconhecemos e nos arrependemos do nosso pecado.
“Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós
fonte:Gabriel Felix

Nenhum comentário: